quarta-feira, março 02, 2005

Jean-Paul Sartre (1905-1980)

Sartre foi um dos filósofos mais emblemáticos da 2ª. metade do século XX. Foi professor de Filosofia, em pequenos liceus de província, em França. Logo a seguir à 2ª Guerra Mundial aparece como um dos principais criadores do existencialismo ateu, destacando-se também como romancista, dramaturgo e activista político. Após uma aproximação aos países comunistas, afastou-se das suas posições em 1956, aquando da revolta na Hungria. A sua acção política torna-se então mais individualista. Em 1967 preside ao "Tribunal Russel" e em 1970, assume em França a direcção de algumas publicações de extrema-esquerda. Ao longo da sua vida, foi acusado inúmeras vezes de assumir posições contraditórias com as suas próprias ideias.

Dostoievsky escreve: "Se Deus não existisse, tudo seria permitido".
Aí se situa o ponto de partida do existencialismo. Com efeito, tudo é permitido se deus [qualquer deus] não existe, fica o homem, por conseguinte, abandonado, já que não encontra em si, nem fora de si, uma possibilidade a que se apegue. Antes de mais nada não há desculpas para ele. não há determinismo, o homem é livre, o homem é liberdade.Se deus não existe, não encontramos diante de nós valores ou imposições que nos legitimem o comportamento. Assim, não temos nem atrás de nós, nem diante de nós, no domínio luminoso dos valores, justificações ou desculpas. Estamos sós e sem desculpas.
Jean-Paul Sartre, in O Existencialismo é um Humanismo

Ler mais qualquer coisinha aqui e aqui, sob a orientação da professora Magda Carvalho, actualmente docente da Universidade dos Açores. Mais sobre o existencialismo ali.

3 comentários:

PJG disse...

Finalmente, encontro um blogue sobre filosofia, apesar de não ter qualquer formação académica sobre o assunto. Apenas o "espanto" em conhecer.
Está de parabéns quer pelo formato, quer pelo conteúdo.

PS: Já agora, qual o nome do título da tese do Padre Octávio? Fiquei um pouco curioso.

zero disse...

hoy! hoy! hoy!

obrigado pela visita. :)

R.Dart disse...

PJG: Não é preciso ter-se formação académica para se ser curioso e querer saber mais sobre Filosofia.
Não sei precisar o nome da tese por ser ainda muito recente, sei que o que li, se não me falha a memória, tem a ver com a Secularização da Igreja, mais precisamente cá nos Açores.
Pode encontrar mais informação em: http://www.dhfcs.uac.pt/
clique em Docentes - Octávio Henrique Ribeiro de Medeiros. Pode não estar actualizado, mas se o assunto lhe interessa, é ir consultando.
Cumprimentos e obrigado pela visita :)